Fabricação de Galaxy Note 7 é encerrada após incêndios

Samsung divulgou o encerramento da fabricação do Galaxy Note 7 após diversos casos de explosões e incêndios com o aparelho que, mesmo após o recall, continuou superaquecendo e pegando fogo.

galaxy note 7_Samsung encerra fabricação

A Samsung divulgou o encerramento da fabricação do Galaxy Note 7 após diversos casos de explosões e incêndios com o aparelho que, mesmo após o recall, continuou superaquecendo e pegando fogo.

Foi durante a chegada de uma nova remessa dos dispositivos que a empresa teve a decisão. Os novos aparelhos eram considerados seguros, contudo, não foi o que ocorreu, tendo esses o mesmo defeito de superaquecimento da bateria que os outros.

A Samsung determinou que as vendas fossem encerradas em todo o mundo e pediu também que todas as unidades fossem recolhidas. Quem possui um Galaxy Note 7 poderá estar recebendo um reembolso ou mesmo fazendo a troca por outro dispositivo semelhante.

Casos de explosão do Galaxy Note 7galaxy note 7 explosão

O Galaxy Note 7 seria um concorrente direto do iPhone 7 Plus, mas esses planos foram “explodidos”. Essa não está sendo uma boa fase para a sul-coreana, que ainda enfrenta uma guerra de patentes no tribunal com a Apple.

Logos após o seu lançamento, em agosto, passando-se alguns dias, alguns usuários começaram a relatar que seus aparelhos superaqueceram e carbonizaram enquanto a bateria estava sendo carregada, postando fotos nas redes sociais:

Depois do ocorrido, outros donos de Galaxy Note 7 também enviaram queixas de explosão e incêndios causados pelo aparelho. Outras pessoas também relataram que sofreram queimaduras, por conta da combustão que ocorreu com o aparelho.

Com tudo isso, até mesmo companhias aéreas proibiram os passageiros de usar o aparelho durante o voo, como foi o caso de três companhias aéreas da Austrália que proibiram seus passageiros de carregarem o smartphone durante o voo.

Nos Estados Unidos diversas companhias aéreas também estão proibindo passageiros de levar o Galaxy Note nos voos internacionais e os para dentro do país. Isso ocorreu depois que as autoridades aéreas dos Estados Unidos considerarem o Galaxy Note 7 um dispositivo perigoso por conta dos casos de explosões e incêndio com ele.

Galaxy Note 7 e muitos prejuízos para a Samsung

Após os diversos casos de combustão com o Galaxy Note 7 e a empresa ter encerrado com a produção do mesmo, a sul-coreana estima um prejuízo de US$ 3,1 bilhões pela retirada do aparelho do mercado, quase R$ 10 bilhões de prejuízo para a Samsung.

O aparelho não chegou em solo tupiniquim, pois os planos da Samsung de lançar o aparelho no Brasil foram adiados após os diversos casos de superaquecimento e explosão envolvendo o Galaxy Note 7 e a empresa ter decretado um recall (que não deu certo afinal).

Leia mais:

Autor: Smartphones Tops

Olá caros amigos leitores, tenho 23 anos, moro no Paraná. Sou apaixonado por tecnologias e programação. Com muitos projetos e sonhos para ser realizados. Obrigado pela sua visita!!